Filme sobre a tentativa de golpe na Venezuela em 2002

Vídeo bom para vermos que as táticas estadunidenses não mudam com o tempo. Desde as ditaduras do século passado, a história é a mesma.
“O único país do mundo em que não há perigo de golpe de estado são os EUA, pois lá não tem embaixada estadunidanense”.

Não Matarás

Não Matarás – Documentário do Instituto Nina Rosa, em 7 partes, sobre pesquisa científica com o uso de animais:

“Quando você toma um remédio, sabe como ele foi criado? Quando você passa batom, sabe realmente o que está colocando em seus lábios? Lanolina, queratina, ácidos graxos… de onde vêm as substâncias que deixam seus cabelos macios e sua roupa ainda mais branca? A cada dia, o consumidor tem produtos novos à sua disposição nas prateleiras do supermercado. O apelo ao consumo é cada vez maior e os lançamentos sempre vendem uma nova fórmula mágica. Mas o que acontece para que esses produtos tenham seu consumo permitido? Por trás dos rótulos atraentes e das promessas de efeito miraculosos está o sofrimento de milhões de animais que serviram como cobaias dos testes. Os resultados – cada dia mais contestados – são extrapolados para humanos, e sua eficácia está sendo cada vez mais questionada. Eles são seguros? Até quando casos como o da talidomida continuarão a acontecer? Os testes que põe em risco a sua saúde e ceifam a vida de milhões de animais são justificáveis? Este é o tema principal do documentário “Não Matarás – os animais e os homens nos bastidores da ciência”, um olhar abrangente sobre o sistema que mata mais do que salva. O uso de animais no ensino, o medo dos estudantes em expressar sua rejeição a esses métodos cruéis, a continuidade de um pensamento acadêmico já ultrapassado. Filósofos, cientistas e ativistas revelam o que é mantido em segredo. Depois de saber, você não será mais o mesmo. Para contribuir com a causa animal ou simplesmente para poder saber mais sobre este e outros trabalhos, visite o nosso site : http://www.institutoninarosa.org.br Inclusive, através do site você pode adquirir este DVD com a máxima qualidade possível.”

A Cristandade se acabou. Viva a fé!

A celebração do Natal vem nos recordar de que a paz nunca se fará pelas armas
Marcelo Barros

Este é o título do editorial de um número recente da revista Le Monde des Religions, (outubro 2010). Esta afirmação não parece confirmada quando vemos como o comércio e o consumismo tomaram conta da festa do Natal. A cultura parece ainda cristã, mas sem a profundidade que o Evangelho pede a quem crê. De fato, em um mundo individualista e competitivo, é ótimo que o Natal seja ocasião de encontro humano e confraternização das famílias e amigos. Pode ser positivo que, para muitas pessoas, esta festa não fique restrita à fé cristã. Ela nasceu no século IV de uma comemoração do solstício do inverno. Celebrada em seu início pelos seguidores da antiga religião romana, hoje se tornou uma festa mais humana do que religiosa. Entretanto, é lamentável que o seu conteúdo cristão tenha sido substituído pela febre do comércio e pelo Papai Noel das lojas e da cultura consumista.

Continuar lendo

[Brasília]: Intensa expansão demográfica deixa DF à beira de um colapso

A tragédia pode ser evitada se houver investimentos nos municípios vizinhos, desviando a atual pressão sobre os serviços públicos do DF

Juliana Boechat

Mara Puljiz


Morador de Luziânia, Lenivon Lemos sustenta a família com o emprego de cozinheiro na capital federal: ‘O salário em Brasília é melhor’ (Fotos: Carlos Silva/Esp. CB/D.A Press )

Se não houver uma urgente mudança na política de desenvolvimento econômico no sentido de beneficiar a capital federal, sem deixar de lado a região do Entorno, especialistas preveem que os problemas decorrentes de um aumento populacional não planejado ficarão fora de controle. Entre as preocupações estão o aumento da pressão sobre a rede pública de saúde, a escassez de escolas e creches, além da menor oferta de água tratada e emprego.Essas dificuldades atuais tendem a se agravar e levar a capital federal a um colapso. “Se não houver um investimento voltado para a população do Entorno, Brasília tende a ficar inviabilizada em 30 anos, pela superlotação dos hospitais, problema de abastecimento de água e falta de vagas nas escolas”, prevê o antropólogo e sociólogo Antônio Flávio Testa, levando em conta os dados do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na opinião de Antônio Testa, que também é pesquisador de gestão de políticas públicas da Universidade de Brasília (UnB), hoje o Entorno é uma região de grande pobreza. A maioria das pessoas, moradoras de cidades como Águas Lindas de Goiás, Luziânia, Novo Gama, migrou de Minas Gerais, da Bahia ou do interior de Goiás, na esperança de melhorar de vida, devido à proximidade com Brasília. “Onde tem capital é natural que ela seja um polo de atração. Brasília é o coração logístico e o cérebro administrativo do Brasil. A tendência é ter mais gente passando por aqui. Brasília e Goiânia, por exemplo, deverão estar cada vez mais próximas geograficamente”, explicou.

Continuar lendo

Como as corporações têm lucros por se associar a causas de caridade

Slavoj Zizek *

Eu quero desenvolver uma linha de pensamento sobre um ponto: por que, na nossa economia, a caridade não é mais apenas uma idiossincrasia de algumas pessoas boas aqui e ali, mas o componente básico da nossa economia.

No capitalismo de hoje, há uma tendência crescente em juntar [ganhar dinheiro e caridade] em um único agrupamento, de modo que quando você compra algo, o direito anticonsumista de fazer algo pelos outros, para o ambiente e assim por diante, já está incluído dentro dele.

Se você acha que estou exagerando, eles estão em toda esquina. Entre em qualquer café Starbucks, e você vai ver como eles dizem explicitamente que – eu cito a sua campanha: “Não é só o que você está comprando, é o que você está comprando.” E então eles descrevem para você. Ouça: “Quando você compra Starbucks, conscientemente ou não você está comprando algo maior do que uma xícara de café. Você está comprando uma ética de café. Através do nosso programa Starbucks “Planeta Compartilhado”, nós compramos mais café do ‘comércio justo’ [Fair trade] do que qualquer outra empresa no mundo, garantindo que os agricultores que cultivam o grão recebam um preço justo pelo seu trabalho árduo. E nós investimos e melhoramos as práticas de cultivo do café e as comunidades ao redor do globo. É um bom karma do café.” E um pouco do preço de uma xícara de café do Starbucks ajuda a mobiliar o local com cadeiras confortáveis, e assim por diante.

Continuar lendo

[CineSexta]: SOS Saúde, de Michael Moore

Documentário – em 9 partes – de Michael Morre sobre a situação do sistema de saúde dos EUA. Tirem suas próprias conclusões.

Uma certa preocupação ambiental vira ameaça à segurança nacional nos EUA

Mark Ruffalo vira ameaça à segurança nacional nos Estados Unidos

Encantado com o documentário Gasland, que fala sobre como a água potável e o ar estão sendo afetados pelas perfurações nas reservas de gás natural nos Estados Unidos, Mark Ruffalo (A Ilha do Medo) organizou algumas exibições da obra, além de dar voz às suas preocupações com essa questão desde o início do ano.

Com isso, o ator esperava aumentar a conscientização do maior número possível de pessoas. O que ele provavelmente não imaginava é que esta iniciativa iria lhe render um lugar entre as possíveis ameaças à segurança nacional.

De acordo com a W.E.N.N., o Departamento de Segurança Nacional da Pensilvânia colocou o ator sob obervação, na chamada lista de alerta contra o terror, onde são enumeradas as possíveis ameaças contra os Estados Unidos da América. Aparentemente, mesmo anos após os atentados de 11 de setembro, a paranóia norte-americana ainda está longe de terminar.

Ruffalo, que viverá o Hulk na versão cinematográfica de Os Vingadores, mostrou-se bem humorado com relação a tudo isso. “É muito engraçado”, afirmou o ator à revista QG.

Confira o trailer do documentário que originou esta polêmica:

Fonte: OngCea