[Brasília]: 1º de maio – Dia do Trabalhador e da Cultura Agroecológica – IFB

Onde: IFB/campus Planaltina (ex-Colégio Agrícola)

Como chegar
: Carona solidária (um pouco antes de Planaltina-DF, ao avistá-la, haverá a placa pro Instituto Federal, à direita) ou ônibus pro Arapoangas ou Vale do Amanhecer (pedir para descer no balão do Colégio Agrícola e ligar avisando que tá vindo).

Contato
: 9149-1962 (Delano)

Quando
: 8h-17h

– 1º Dia do Trabalhador e da Cultura Agroecológica do IFB –

Lançamento do Espaço de Convivência Agroecológica do IFB – ECoA

Proposta de Programação

[Durante todo o dia: modesta feira de troca solidária, para fazer circularem as coisas, as ideias e as pessoas]

8:00 – 11:30

Oficina de poda agroflorestal das árvores da casinha para abrir pedaços de sol e enriquecer o ambiente com o plantio de mudas e horta florestal

Atividades de educação ambiental com filhos e filhas de estudantes, para que as mães e pais possam trazer as crianças, proporcionando integração delas ao espaço e ambiente comunitário

Oficina de bioconstrução: técnica de bancos de superadobe (A confirmar)

Oficina de confecção de tinta de barro e decoração inspirada no 1º de maio e na agroecologia (A confirmar)

[A proposta é de atividades concomitantes, as duas últimas dependendo do número de pessoas dispostas e da existência de material, havendo responsáveis com experiência para orientar cada uma delas]

11:30-13:00

Filme – O Caldeirão de Santa Cruz do Deserto. Conta a história real de uma comunidade rural na região do Crato, Ceará, que se constituiu com autonomia de produção coletiva nos anos 30 e teve trajetória e destino semelhante ao de Canudos. Ou seja, de tão bem-sucedida acabou exterminada pelo governo; nesse caso, pelo getulismo.

Atividade proposta por Marcela Alvim, estudante de Licenciatura em Dança do IFB-Plano Piloto e organizadora do Cineclube Cafezinho no Gisno.

(A confirmar)

13:00-14:00

Almoço no fogão à lenha – Caldo de abóbora e de mandioca e complementos solidários de estudantes e convidados/as. (Cardápio principal sendo definido)

14:00-17:00

Roda(s) de conversa, seguido de música:

História e fundamento do tambor e da cultura popular (com fabricantes artesanais de tambores, praticantes de agroecologia da zona agrícola de Taquara-Planaltina, e com membros de grupos de cultura popular de Planaltina e de outras cidades do DF).

Já confirmados: Tambozeiros da Taquara, Grupo de Capoeira Pau-Pereira e membros do Cokumã [Planaltina];

Pré-confirmados: Martinha do Coco, Mambembrincantes, membros do Tamnoá [Paranoá]

Vídeo sobre o Código Florestal

Vídeo feito por ABEEF, FEAB e ENEBIO – Viçosa.

Parte 1 do vídeo:

Parte 2 do Vídeo:

Jornada do MST mobiliza 17 estados por Reforma Agrária

Jornada do MST mobiliza 17 estados por Reforma Agrária

15 de abril de 2011
Da Página do MST

A Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, promovida pelo MST em todo o país, é realizada em memória aos 19 companheiros assassinados no Massacre de Eldorado de Carajás, em operação da Polícia Militar, no município de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 1996, no dia 17 de abril.

A data é Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária, assinado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, a partir de proposta da então senadora Marina Silva.

Depois de 15 anos de um massacre de repercussão internacional, o país ainda não resolveu os problemas dos pobres do campo, que continuam sendo alvo da violência dos fazendeiros e da impunidade da justiça.

Ações nos estados

Nesta semana, 17 estados se mobilizaram na Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, somando-se, ainda, atividades em Brasília, na Cãmara Federal, em lembrança aos 15 anos de impunidade do Massacre de Eldorado dos Carajás.

São mais de 18 mil famílias em luta, totalizando mais de 70 ocupações de latifúndios, mobilizações em 13 sedes do Incra, além de fechamento de estradas, acampamentos, debates com a sociedade, audiências públicas e ações em diferentes órgãos dos governos locais, responsáveis pela questão agrária.

Ainda ocorreram reuniões com o Governo Federal, com a participação de Secretaria Geral da Presidência e os Ministérios do Desenvolvimento Agrário, Educação, dentre outros.

Continuar lendo

[Brasilia]: Jornada Contra o Uso de Agrotóxicos, em defesa do Código Florestal e pela Reforma Agrária

Jornada Contra o Uso de Agrotóxicos, em defesa do Código Florestal e pela Reforma Agrária – Brasília/DF

“Se ser político é reclamar das injustiças. Então, eu sou político” – Patativa do Assaré

06 de abril

Mesas e rodas de diálogo

FUP – UNB – Planaltina

Mesa redonda: “Agrotóxicos – da pesquisa à industrialização e comercialização, saúde e justiça ambiental”

Palestrantes: César Koppe Grisolia (Prof. UNB – autor do livro “agrotóxicos, mutações, câncer e reprodução”) e Fernando Carneiro (Prof. UNB e integrante da Coordenação do Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos).

Moderadores: Flavio M. Pereira da Costa – professor e coordenador do núcleo de Agroecologia (FUP) e Ricardo T. Neder – Observatório do movimento pela tecnologia social na América Latina.

Horário e Local: 08 horas – Auditório do Campus UnB Planaltina.

IFB – Planaltina

Mesa redonda: “Alimentação Escolar e Agrotóxicos: Os Princípios da Alimentação Saudável e da segurança alimentar”

Palestrantes: Maria Luiza (Coordenadora de Agricultura Familiar – PNAE/FNDE) e Letícia Silva (ANVISA).

Moderadora: Paula Petracco (IfamBiental)

Horário e local: 13:30 às 15:30 horas – Auditório do IFB

UNB – Darcy Ribeiro

Roda de diálogos sobre Agrotóxicos

Palestrantes: Fernando Carneiro (Prof. UNB e integrante da Coordenação do Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos) e Ana Maria Junqueira (Profa. UNB – Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária)

Moderador: Fábio dos Santos Miranda (Associação Brasileira de Estudantes de Engenharia Florestal).

Horário e local: 12:40 às 14:00 horas – Anfiteatro 09

07 de abril

Ato Público

Marcha dos trabalhadores em defesa do Código Florestal, contra o Uso de Agrotóxicos e pela Reforma Agrária.

Concentração: 07 horas no ExpoBrasilia (Parque da Cidade) e 09 horas (em frente ao Congresso Nacional).

Audiência Pública

“Agrotóxicos e saúde dos trabalhadores”

Debatedores: Via Campesina, Fórum Brasileiro de Combate aos Efeitos dos Agrotóxicos e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Local e horário: às 09 horas, na Câmara Federal

Aula ampliada

“Saúde, ambiente e trabalho: o risco dos agrotóxicos”
Debatedor: Fernando Carneiro
Local e horário: 14 às 17horas – Auditório 3 da Faculdade de Saúde Coletiva da UNB.

Sua participação é indispensável, agende-se!