Movimentos lançam manifesto em apoio ao processo de transformação bolivariano

Os movimentos sociais que apoiam o processo da Aliança Bolivariana para as Américas (Alba) estão se articulando para combater os constantes ataques midiáticos empreendidos contra o processo bolivariano na Venezuela. Para isso, as organizações estão divulgando um manifesto que descreve brevemente a história de mudanças no país e pede o apoio popular para combater as tentativas de manchar as transformações promovidas durante o governo de Hugo Chávez.

O manifesto continental, assinado pela Secretaria operativa dos movimentos sociais que apoiam o processo da Alba, e destinado ao povo da Venezuela, ao presidente Hugo Chávez e aos movimentos sociais do país será levado amanhã para todos os consulados e embaixadas da Venezuela.

“O manifesto está dentro de um contexto de um processo de luta e de solidariedade entre os povos da América Latina. Queremos mostra que a Venezuela é um alvo constante de ataques que partem da mídia burguesa venezuelana, que tenta inviabilizar as mudanças no país”, esclareceu Rosilene Wansetto, da secretaria do Jubileu Sul Brasil.

Wansetto acrescentou ainda que não apenas a Venezuela é alvo de ataques. “Também acompanhamos a invasão das tropas militares no Haiti, o golpe de Estado em Honduras, os problemas ocorridos no ano passado no Equador e não podemos esquecer a luta constante de Cuba. Países e governos que visam atender o povo sofrem invasão para serem enfraquecidos e pressão de países como os Estados Unidos e de grandes empresas para mudarem sua política”.

Uma prova de que o processo bolivariano na Venezuela sofre constantes ataques ordenados pela oligarquia e cumpridos dentro e fora do país é o documentário “Os Guardiões de Chávez”, lançado pela transnacional de comunicação CNN, em agosto do ano passado. Mostrando apenas os problemas comuns a toda nação e deixando de lado os avanços políticos, econômicos e sociais, o vídeo busca mostrar que a Venezuela está tomada pela violência e que a raiz desse mal vem do próprio governo de Hugo Chávez.

“As mudanças que Hugo Chávez vem fazendo no país para beneficiar a população não são transmitidas pelas emissoras locais. O presidente é colocado como um ditador, que não quer abandonar o poder e quando acontecem situações como a não renovação de concessões de rádio e TV a ofensiva é ainda mais forte. Esta mídia burguesa venezuelana que tenta desmoralizar o governo é manipulada pelos Estados Unidos”, manifesta Wansetto.

Para repudiar essa tentativa de manipulação dos governos populares, além da entrega do manifesto continental, em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília haverá manifestação nas representações diplomáticas. Salvador (BA) e Aracaju (SE) também planejam atos em solidariedade à Venezuela.

“Os povos da America Latina precisam caminhar com suas próprias pernas, trilhando um mesmo caminho, de soberania política, econômica, de controle de seus recursos naturais, para construir sociedades justas, democráticas e igualitárias”, manifesta o documento continental.

A adesão deve ser enviada com nome, e/ou entidade e cidade, para o endereço de e-mail solidariedadelatina@gmail.com. Se preferir, escreva sua própria carta.

Fonte: Adital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s