[Brasília]: Grupo faz confraternização pedalando

É isso aí, é pedalando que a gente melhora a mobilidade da cidade.Link do vídeo.

Todas as noites, um grupo de pessoas se reúne para andar de bicicleta. O ponto de encontro é no Parque da Cidade. Nessa segunda-feira (20), mais de 50 ciclistas aproveitaram a bela lua para pedalar. Homens e mulheres de todas as idades. E os motivos para o Pedal Noturno são os mais variados.

“Descer a Esplanada dos Ministérios é fantástico, a ponte. É muito bacana, é muito prazeroso. Acaba com o estresse completamente”, conta a servidora pública Beatriz de Leão.

E quem disse que pedalar não pode ser um programa de casal. O militar Amilcar Andrade convenceu a mulher Ana Paula Dubeux a participar. “Ele começou vindo aos pedais e dizendo que conhecia muita gente diferente. eu comecei a ficar curiosa. E aí comecei a vir assim, devagarzinho”, conta Ana Paula.

E teve até gente que começou o namoro depois de uma pedalada. Foi o caso do servidor púbico Maurício Teixeira e Cirleide, que se conheceram numa confraternização como esta. “Acabamos nos conhecendo, saímos na semana seguinte e estamos há dois anos juntos”, relembra.

Na pedalada, não há espaço para a competitividade. O clima no grupo é de descontração. Aliás, muita gente que vai para fazer a social.

“Brasília é um lugar difícil para fazer amizade. Se você quer fazer amizade, vem pedalar no Pedal Noturno, 20h30, de segunda a sexta. Faz amizade na hora com um bando de gente. Dizem que Brasília é uma cidade fria, olhe só. Cidade fria, nada. É uma cidade quente”, afirma o chef de cozinha Sérgio Dart.

Pedalar a noite também é uma maneira de conhecer Brasília de uma forma diferente. Coisas que não dá para notar no dia a dia. A iluminação de natal, os monumentos, a beleza da nossa capital.

O grupo se reúne desde 2005 e tem como lema sempre pedalar junto e nunca se separar. Nem diante de problemas mecânicos.

“O pessoal mais habilidoso vai lá e já conserta, para o grupo não ter que esperar muito tempo. Às vezes, num percurso, furam até três, quatro pneus”, conta o aposentado Paulo Faião.

Para garantir a segurança, além da ajuda dos mais companheiros, é fundamental ter alguns equipamentos.

“A gente prioriza, principalmente, os itens de segurança como capacete, luvas, luzes dianteiras, luzes traseiras, refletivos, roupas claras, que é justamente para os carros verem que o grupo está ali e não ter problema de colisão nem nada”, sublinha o organizador do pedal Fernando Pimenta.

Para saber mais informações sobre esses encontros, acesse o site do Pedal Noturno.

Albert Steinberger / Márcio Muniz

Fonte: Bom Dia DF

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s